Apps @ Paris

Um dia vi uma lista de aplicativos úteis para iPhone pra quem está em Londres, escrito pela Rebiscoito no blog da STB. Pensei que seria útil fazer uma para quem está vindo para Paris também, por que não? voilà:

Vianavigo, vc joga para onde quer ir (rua, lugar, estação) e ele te fala o jeito mais rápido, o jeito pelo qual você andará menos, e o jeito pelo qual você fará menos trocas de transporte. incrível. tem dado uns paus, mas acaba funcionando!


Vélib
, o aplicativo do serviço de aluguel de bicicletas. te fala onde estão as estações ao seu lado e te diz quantas bikes estão lá disponíveis e quantas vagas (caso você não esteja achando onde estacionar a sua – muito frequente!). um pouco lento mas imprescindível.


AlloCiné
, para saber salas e horários de todos os cinemas da cidade.


ParisBouge
, para saber qual é a boa da noite (ou até achar um restaurante, uma exposição, etc).


La Chaîne Météo
, não confie no Weather da Apple!!


Songkick Concerts
, que te fala se algum artista que você curta vai tocar na sua cidade (em Paris funciona bem!).


TimeOut Paris,
guia (em inglês) com todas as lojas e lugares bacanas (turísticos na maioria) para visitar. tem também as linhas do métro bem claras.


French Verbs
, caso você queira se arriscar no français e não decorou ainda as conjugaisons.


LaFourchette, dica do meu amigo français Tristan, com dicas de restaurantes PLUS descontos! vou tentar :)

Lembrando que todos os aplicativos são gratuitos!
Se você tiver alguma sugestão, me manda que eu coloco aqui nessa lista! :)


Jeu de Paume: Ai Weiwei e Berenice Abbott

Hoje fui no Jeu de Paume - como queria desde que vi o cartaz da exposição do Ai Weiwei – e saí de lá, novamente, inspirado!
Na verdade, fui meio de perdido. Não sabia nada sobre o Weiwei e nem sobre a outra fotógrafa exposta, Berenice Abbott (tá, quem a conhece pode me xingar do que quiser, #nãoligomesmo!). E acho que, quando a gente vai ao museu sem saber nada sobre o exposto e se identifica de alguma forma com esse trabalho, é a forma mais completa, rica e prazerosa!

Ai Weiwei - Dropping a Han Dynasty Urn, 1995

Ai Weiwei, para quem não conhece, é um artista plástico chinês que viveu em NY e voltou pra China. Na primeira cidade, fotos mais simples e biográficas (como essas que eu faço – acredito que você também) da cidade e do seu dia-a-dia, sem muita pretensão. Na China, ele apela para um questionamento sobre a opressão do governo, que sempre interferiu na sua produção.
Ele soa a princípio como um revoltadinho, mas é perceptível uma evolução no trabalho e, ao final, a gente pode ver a questão social da qual ele está ao lado.
No caso, ele produziu numa variedade enorme de plataformas, mas como o Jeu de Paume é um museu voltado à fotografia apenas, só vemos seus cliques e seus cliques de seus trabalhos. Ele também sempre foi ligado à arquitetura.

Ai Weiwei – A woman stands amongst the debris of the earthquake in Sichuan Provincem South West China as rescue workers look for survivors, 2008

Entre as fotos, reconheci muitas coisas do Brasil no trabalho dele. Por exemplo, fotos sobre uma região devastada por negligência do governo quando houve um grande terremoto e centenas de crianças morreram. As fotos são bonitas e tristes e simplesmente não dá para não pensar na época de chuva brasileira e tragédias do tipo – que se repetem ano após ano.

Berenice Abbott – Vue de nuit, New York, 1932

Próxima: Berenice Abbott. Não tenho muito o que dizer – é necessário ver! Novaiorquina, assistente do ManRay em Paris, em seguida fez retratos incríveis, voltou para NY e fotografou a cidade em diversos momentos (construção + crise). Fez uma série muito linda na costa leste dos EUA e uma série de fotografias de física para livros educativos. As fotos são geniais! No caso, ela conseguiu explicar a física com os macetes de uma câmera fotográfica. Achei foda!

Berenice Abbott - Behavior of waves, 1960

[Estar numa cidade que fornece exposições tão legais e tão bem planejadas é outra história, né?]


Le Chat – Charles Baudelaire

Image

 

Le chat (2)

I

Dans ma cervelle se promène
Ainsi qu’en son appartement,
Un beau chat, fort, doux et charmant.
Quand il miaule, on l’entend à peine,

Tant son timbre est tendre et discret ;
Mais que sa voix s’apaise ou gronde,
Elle est toujours riche et profonde.
C’est là son charme et son secret.

Cette voix, qui perle et qui filtre
Dans mon fonds le plus ténébreux,
Me remplit comme un vers nombreux
Et me réjouit comme un philtre.

Elle endort les plus cruels maux
Et contient toutes les extases ;
Pour dire les plus longues phrases,
Elle n’a pas besoin de mots.

Non, il n’est pas d’archet qui morde
Sur mon coeur, parfait instrument,
Et fasse plus royalement
Chanter sa plus vibrante corde,

Que ta voix, chat mystérieux,
Chat séraphique, chat étrange,
En qui tout est, comme en un ange,
Aussi subtil qu’harmonieux !

II

De sa fourrure blonde et brune
Sort un parfum si doux, qu’un soir
J’en fus embaumé, pour l’avoir
Caressée une fois, rien qu’une.

C’est l’esprit familier du lieu ;
Il juge, il préside, il inspire
Toutes choses dans son empire ;
Peut-être est-il fée, est-il dieu ?

Quand mes yeux, vers ce chat que j’aime
Tirés comme par un aimant
Se retournent docilement
Et que je regarde en moi-même

Je vois avec étonnement
Le feu de ses prunelles pâles,
Clairs fanaux, vivantes opales,
Qui me contemplent fixement.


Give Me All Your Lovin’ – recados

Recados à Give Me All Your Lovin’, vídeo recentemente lançado e dirigido pelo ‘até-que-recente-porque-são-3-anos-e-meio’ grupo francês MegaForce:

Madonna, por favor, aguardo ansiosamente por um lançamento original, exclusivo, único – como foi a sua marca registrada nos anos 90. cadê algo forte como Erotica, como Justify My Love, como Ray of Light, como Frozen, Jesus? o público gosta de hinos, não de músicas que serão esquecidas daqui a 3 anos!
- aliás, te vejo dia 14/07 no Stade de France UHUUU -

M.I.A., te adoro, te admiro pra cacete. mas te ver de cheerleader cantando agudinho “L.U.V. Madonna!” foi de ‘cair o cu da bunda’. mesmo você lançando uma música/vídeo foda no mesmo dia, preciso dizer que essa imagem me abalou. e me faz pensar ‘por que eu vou ter peso na consciência de fazer esse trabalho se até a M.I.A. já fez aquele?’. obrigado, na verdade!

Nicki Minaj, você continua u.ó. (só eu acho que o tempo dela vai passar em alguns anos?)

Megaforce, se joguem!

o clipe é divertidinho, bem feitinho, mas to achando que esse cd vai ser um mico.
espero pagar a minha língua!


Milk

Da série “Aquela arte que não é tão difícil de pensar, talvez um pouco de realizar, mas mesmo assim eu nunca pensei…”, olha esse vídeo que foda!

Milk


Shakira: obrigado

MUITO AMOR! ontem fui um desses dias que eu vou levar pra vida!

em 1995, aos 8, comecei a consumir música. depois de elianas e xuxas, dei um primeiro passo e comprei Pies Descalzos. eu amava Estoy Aqui, amava Pies Descalzos, amava Donde Estas Corazon. e só ontem, dia 19 de março de 2011, eu me dei conta do quanto respeito, admiro e agradeço Shakira. No show, apenas 2 músicas do album novo, o resto: antigas. Sabor de fim de infância, cheiro de amadurecimento, texturas antigas. Não sei bem como colocar em palavras tudo o que senti, mas foi uma avalanche de sensações boas – ela sempre esteve nos meus melhores momentos – e a presença do palco era absurda.

ontem estive num dos melhores shows da minha vida, absolutamente rico, emocionante, sensorial. e acho uma pena que ela seja tão subestimada pela mídia. ela merece muito mais destaque do que realmente tem, muito mais prestígio, muito mais espaço.

dona de vídeos incríveis e ousados (“No Creo”, “Pies Descalzos”, “Ciega, Sordomuda”), de letras lindíssimas e honestíssima (“Don’t Bother”, “No Creo”, “Your Embrace”, “Que me Quedes Tu”), e de uma mistura étnicas fodida (“Ojos Asi”, “Gypsy”, “Whenever, Wherever”) – não tinha como não sentir tanto amor estando a alguns metrinhos dela!

abaixo, umas das músicas do set de ontem, que nem é das minhas preferidas, mas cujo clipe é muito foda:

Ciega, sordomuda

Sobre o show: eu trocaria algumas músicas! Faltou “Pies Descalzos”, “No Creo”, “No”, “Did it Again” (que eu amo mas não funcionaria em show mesmo), “Don’t Botheeer”!!!, e “Lo Que Más”. eu tiraria “Te Dejo Madrid”, “Si Te Vas” e “Las de La Intuition” – que eu amo mas não agitou ninguém, só eu mesmo… rs

Shakira, OBRIGADO! estava precisando de vc!!!


Paulão venceu o paredão

Afinal, o que é o BBB na sua opinião? Qual a função desse programa? Volto nesse tema porque me é algo tão absurdo, mas tão absurdo, que não faz o menor sentido. Um programa com tamanha audiência faz exatamente o que? Eu, como profissional da comunicação, preciso fazer esse tipo de pergunta – e acredito que cada programa, cada filme, cada obra necessita de um objetivo, necessita gerar algum tipo de reflexão…

Pergunto isso pois essa chamada da Paula não me passou desapercebida. Na verdade, fiquei com dó. Ela é famosa desde o início por ser a gordinha zuada sem noção. Falavam tanto disso. Era a persona engraçada, cafona, metida e bobinha da casa – a ‘Paulão’. O maior exemplo disso foi naquela prova do líder que o twitter não parou de rir dos tombos dela.

Agora ela supera um paredão e diz isso em rede nacional, provando que é inocente… afinal, ela ficou lá justamente porque ninguém gosta dela! Pobre Paulão… pobre televisão.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.